Game of Thrones - 3ª Temporada

Ah, Game of Thrones, como você me surpreende a cada nova temporada. Depois de muitas evoluções e uma montanha-russa de emoções, acabamos a 3ª temporada e estamos caminhando rumo a quarta.

A busca para quem será o verdadeiro Rei de Westeros continua, agora com quatro reis lutando pelas terras (Joffrey Baratheon, Robb Stark, Stannis Baratheon e Balon Greyjoy). Sem esquecer também da nossa bela Daenerys Targaryen, que busca conquistar a Baia dos Escravos.
Cada rei a sua maneira e estratégia de guerra, tentando ganhar a batalha.


Novos patrulheiros são selecionados para fazer parte da Patrulha da Noite, muitos criminosos, estupradores e outros tipos, fazendo com que eles sofram com a falta de experiência desses novos jovens. Eles precisam aprender a arte da luta para conseguirem vencer os selvagens e os White Walkers. Enquanto isso Jon é levado até Mance Rayder, o Rei-para-lá-da-Muralha, menino Jon sempre entrando numa fria maior que a outra.


Em Porto Real, Tyrion pede sua recompensa após seu grande feito na segunda temporada. E Mindinho oferece a Sansa um jeito de fugir do casamento, que claro, não aceita. Sua ex sogra venenosa, Cersei, organiza um jantar para a família real para então comemorarem o casamento de seu pequeno irmão. Sim, Tyrion se casará e vai descobrir o peso e a responsabilidade que vem junto com este matrimônio.

Para todo lado que olhamos vemos um Stark lutando, se dando bem, querendo morrer ou a cada passo dando um "olá" para a morte. A pequena Arya encontra a Irmandade sem Estandartes, e ela acaba virando refém, para assim eles conseguirem dinheiro e conseguirem sobreviver como Irmandade. 


Seu irmão Bran continua a procura do corvo de três olhos e encontra (é encontrado) no caminho por uma misteriosa dupla de irmãos, fazendo com que ele, seu irmão e seus companheiros fiquem com um pé atrás em relação a eles dois e a tudo que dizem saber e ser.

Jaime e Brienne (o casal não casal) continuam sua viagem à Porto Real, entre bate bocas, luta e muito sangue, muito mais do que eu poderia suspeitar vindo desses dois.

Voltando a capital, que recebe a famosa Olenna Tyrell, Rainha dos Espinhos. Que logo convida Sansa para um almoço, junto com sua neta que logo será a mais nova amada de Jofrrey, nosso então rei mais sonso, estúpido e odiado. Olenna é muito misteriosa, porém muito inteligente e fará de tudo para conseguir o que quer.

Por outro lado, o futuro marido de Sansa e tio de Joffrey, Tyrion, recebe novas responsabilidades que talvez não sejam de seu agrado, mas que o ajude a sanar as dividas que a família Lannisters veem criando. Afinal, quando é que ele vai começar a ser reconhecido por pelo menos 60% daqueles que o cerca?

Saindo um pouco do reino e indo para a floresta, Cão de Caça é julgado pelos deuses, e Jaime é julgado pelos homens. Que decidirão se eles devem morrer ou sobreviver. Talvez eu prefira agora que os dois vivam, temos tantos personagem avulsos para matar e esse dois, para mim, são um dos mais legais por enquanto.

Robb considera um acordo para reparar sua aliança com a Casa Frey, organizando o casamento de seu tio, Edmure, com uma das filhas do rei Frey, que por sua vez acaba surpreendendo a todos no casamento, com a escolha da filha.


Saindo da cerimônia de um casamento e indo a outro, que é realizado em Porto Real, Tyrion e Sansa passam a noite juntos, com as ordens do pai, Tyrion terá que ter um filho com sua futura mulher, para que os Lannister conquistem mais território e mais riquezas. 

Joffrey desafia Tywin, que mais uma vez não se cala ou abaixa a cabeça para seu neto, afinal quem mais ousaria desafiar o rei? Só Tyrion, o que futuramente não passará despercebido por olhos atentos e nem pela mãe do rei.

Muita ação, surpresas, sangue e lágrimas rolaram na terceira temporada de GoT. Semana que vem vamos ver com o que mais iremos nos surpreender durante a série, na próxima resenha com Gustavo Lopes.

0 comentários