No Sofá | A Cabana

Lançamento: 7 de abril de 2017 (2h13min)
Direção: Stuart Hazeldine

Nacionalidade: USA 

O filme é baseado no best-seller homônimo, “A Cabana”, que apresenta a jornada espiritual de um pai. Depois de uma tragédia familiar acontecer, Mackenzie Phillips ou Mack (Sam Worthington) entra em uma profunda depressão, que o faz questionar suas crenças.

Diante de uma crise de fé, ele recebe uma carta misteriosa que o convida para ir a uma cabana abandonada no deserto de Oregon. Apesar das suas dúvidas, Mackenzie vai à cabana e encontra um estranhos grupo de pessoas liderados por uma mulher chamada Papa (Octavia Spencer). 


Em cada fase desses encontros, ele vê verdadeiros significativas que irão transformar o seu eu interior e mostrar que a tragédia que abalou sua família e sua vida mudará para sempre.

O ator principal, Mackenzie cresceu em um lar turbulento, embora sua família fosse religiosa, sua mãe era quase sempre violentada. Seu pai era alcoólatra e acabava descontando sua ira na mulher, e em Mack. Sem ter para quem pedir ajuda, ele cresceu introspectivo e ligado a fé.

Já adulto, Mack vive com sua esposa Nan. Os dois têm uma família com três filhos: Kate, Josh e Missy. Durante um acampamento entre ele e os filhos, a vida de seu filho Josh é posta em risco quando o barco em que ele com sua irmã Kate estava vira-se no lago. Enquanto Mack tenta salvar Josh e todos os olhos estão voltados para a cena, Missy desaparece.

Após horas de busca, a única coisa que encontraram de sua filha mais nova é o vestido que ela usava naquela manhã, dentro de uma velha cabana na floresta, sujo e com muito sangue.

Depois do acontecimento, Mack perde a fé e isso reflete no modo como ele lida com as pessoas a sua volta. Além de culpar-se, ele não perdoa Deus por não ter impedido o ocorrido. 

Indico bastante o filme para quem gosta de algo mais religioso e que contenha fé, claro, quem não gosta ou acredita também indico, é um filme com fotografias belas e com texto emocionante. Com imagens e pensamentos lindos. Quem aí já assistiu?

0 comentários