Crítica | Liga da Justiça

Os leitores mais ávidos do Pausa Para Série devem ter percebido que ontem, segunda-feira, não houve publicação de texto como de costume. Porém, a ausência de caracteres ocorreu por conta de uma causa nobre. Os autores do PPS aproveitaram o feriado do dia da Consciência Negra para ir ao cinema assistir a Liga da Justiça. Dito isso, vamos a crítica. 


Nós, meros mortais, que acompanhamos a série animada da Liga todas as manhãs durante um longo tempo de nossa infância/adolescência criamos um vínculo com esses heróis, ou seja, nosso nível de exigência com relação ao filme deve ser alta e a nostalgia não deveria interferir na avaliação da produção.

O diretor Zack Snyder continua pegando suas referências bíblicas, históricas, o que acrescenta bastante no enredo e enriquece o conteúdo da produção. Talvez ele continue abusando das câmeras lentas, mas aí seria pedir mais. 

O filme é bom. Não é perfeito, mas é bom. Algumas coisas funcionam muito bem, outras não fazem muito sentido. Vou começar listando os pontos positivos: 

- Superman simplesmente foda

Se você acompanhou algum trailer da Liga sabe que o Superman sairá do mundo dos mortos para juntar-se a armada do bem. O que vale mesmo é o despertar deste herói tão menosprezado nos últimos filmes. A forma com que ele se depara com a Liga, a demonstração de poder, as cenas de ação, não tem palavra que descreva a emoção que eu senti ao ver o Superman que eu sempre imaginei finalmente ser representado com fidelidade. 

- Batman e Mulher Maravilha não se resumem a uma história de amor

Pode parecer um pouco rude de minha parte, mas eu não gosto de enredo batido como herói tal se apaixona pela heroína fulana e a história vai dando importância apenas aquela trama e esquecem que há mais enredos a serem trabalhados. Não é o que acontece com esse filme. Todos sabem que existe algo entre os dois, mas em nenhum momento se torna maçante, a relação dos dois "personagens principais" é bem trabalhada e sem cair nos estereótipos. 

- Encaixe das histórias a partir de Batman vs Superman

Eu não achava que a DC deveria ter começado a construir um universo a partir de Batman vs Superman, mas a saída e a explicação encontrada pelos roteiristas fez muito sentido e mostra que a DC está no caminho certo para estabelecer um universo nos cinemas. É um jogo de encaixe, vai demorar, mas eu saí animado com o que está por vir nos próximos filmes. A cena pós crédito envolvendo Lex Luthor é boa para baralho. 
Como nem só de notícias boas é feito um filme vamos aos pontos fracos do filme

- Lobo da Estepe

Vamos começar pelo famoso: "who?" Convenhamos que o Lobo da Estepe não é lá uma unanimidade no quesito popularidade de vilões, ainda assim devemos relevar o propósito do Lobo que é ser praticamente um mensageiro de Darkseid, esse sim parece ser o vilão preparado para o final épico que se imagina. Mesmo fazendo todas essas considerações é um vilão que deixa a desejar. Me pareceu muito artificial e em nenhum momento ele passa um clima de tensão ao enfrentar os heróis. 

- Diálogos intermináveis
Não venho aqui pedir por 200 minutos de porradas, mas, cá entre nós, qual a necessidade de acompanhar um diálogo entre Louis Lane e Martha Kent? Com todo respeito. E depois aqueles discursos moralistas do tipo: "Você não precisa se esconder" ou "Somos um símbolo de blá blá blá" dá pra pular essa parte e ir para onde as coisas devem ir. Eu quero ação! 

- IMAX não funciona
Se você ainda não viu um filme em IMAX, venda um rim e vá. Sério, ficar com mal funcionamento no organismo às vezes até vale a pena. Porém, o filme não é bem trabalhado nesse sentido, não há nada de muito espantoso ou diferente como a primeira cena de Barman vs Superman que me deixou impressionado de verdade. Ou então minha experiência tenha sido influenciado por um cidadão que deve ter passado no posto para encher a cabeça. Não, sério, que negócio era aquele, o cara tinha uma moringa de respeito, benza deus, vale a pena passar no médico pra ver isso aí. #paz

Lançamento: 16 de novembro de 2017 (2h 50m)
Direção: Zack Snyder
Gênero: Fantasia
Nacionalidade: EUA
Nota: 🎬 🎬 🎬 🎬  

0 comentários