O Espírito de Natal

Falaaa galera, hoje eu venho indicar aqui no Pausa Para Série um filme muito amorzinho para vocês. The Spirit of Christmas foi lançado dia 28 de novembro de 2015 mundialmente, mas só ano passado fui assistir esse filme e posso dizer que sou encantada por ele. 

Sim, ele está na minha lista de favoritos do Natal, apesar de não ter indicado para vocês na postagem anterior sobre 5 filmes para ver no Natal.


Como a história é ambientada na semana de Natal, nada mais apropriado que fazer jus a época e falar um pouquinho sobre o filme aqui, né? Admito que adoro filmes natalinos, assim como amo essa época do ano. Por mais que muitos filmes acabem tragam remontagens da história sobre os três espíritos do natal: passado – presente –futuro. O Espírito de Natal trouxe uma história com seus mistérios, suspenses, romance e com fantasma.

O filme conta a história de Kate (Jen Lilley), uma corretora de imóveis, que tem como missão de final de ano: colocar  finalmente a venda uma antiga pensão, que por muitos da redondeza é considerada assombrada. 

O que de fato é verdade, já que o antigo dono do lugar, Daniel, que morreu há aproximadamente 95 anos, sempre retorna a vida por duas semanas na época do Natal e acaba expulsando qualquer visitante que apareça pela pensão. A não ser por Kate, que está decidida a a vender o imóvel e ser promovida.

Kate acaba planejando ajudar Daniel a ir de vez embora para a luz e ainda deixar a pensão livre para finalmente ser vendida para outra pessoa, que esteja vida. E juntos tentam desvendar o mistério por trás da morte do fantasma, para saberem o motivo pelo qual Daniel ainda continua aparecendo pela pensão. 

O final do filme foi inusitado em certos pontos, por exemplo, a morte de Daniel e quem o matou. Porém o mais angustiante era ficar imaginando ele e Kate juntos, afinal ele é um fantasma. Mesmo o enredo sendo bem simples, os atores fizeram um ótimo trabalho com seus personagens.  


Mas para ser sincera mesmo, mesmo o que me deixou ali até o final foi o ator Thomas Beaudoin, e também o possível romance entre um ser vivo e um que está mais para lá do que para cá. Se eu fosse você não deixa de ver.

0 Comentários