[CRÍTICA] Beleza Oculta

De antemão já peço desculpa a vocês, caros leitores, pelo enorme clickbait no título desse post sobre o filme Beleza Oculta, pois o que verão nesse humilde texto não será nem de perto uma crítica.


E o motivo de eu ter adotado essa prática tão abominável no mundo da internet é que, a meu ver, esse filme não merece de minha parte uma crítica que fatalmente apontaria alguns aspectos negativos. Esse filme deve ser apreciado, em sua essência, em sua mensagem, mesmo que subliminar.

Beleza Oculta (Collateral Beaty, em seu título original) é um filme de 2016, mas lançado no Brasil em 26 de janeiro de 2017, com direção de David Frankel. E que conta em seu elenco com nomes de peso, como Edward Norton (“Clube da Luta” e “A Outra História Americana”), Kate Winslet (“Titanic” e “Divergente”), Helen Mirren (“A Dama Dourada” e “Hitchcok), Keira Knightley (“Piratas do Caribe” e “Orgulho e Preconceito”), Naomie Harris (“Moonlight” e “007 Operação Skyfall), além do protagonista e incrível Will Smith (“A Procura da Felicidade e “Eu Sou A Lenda”).

O filme logo de cara me chamou a atenção por ter Will Smith e Edward Norton, dois de meus atores preferidos e por abordar temas como perda, luto, depressão e superação, coisas que ultimamente tenho despejado grande atenção.O longa conta a história de Howard Inlet (Will Smith) um grande executivo da publicidade. 

Um homem forte, confiante, criativo, mas que perde todas essas qualidades e também a vontade de viver após a morte de sua filha de seis anos. Tomado pela depressão ele passa a escrever cartas para o “Tempo”, “Amor” e a “Morte”. Para sua surpresa, as três entidades aparecem personificadas para ele e passam a confrontá-lo sobre seus sentimentos sobre cada um deles.

O filme foi duramente criticado por especialistas e não chegou nem perto do sucesso que se imaginava. O que eu, honestamente, não entendo.Para mim é um filme lindo, sensível e que te faz pensar, não apenas na história em si, mas em nossas próprias tragédias particulares e em como lidamos com elas. Tem toda uma mensagem por trás do plano central.

Por mais que a tragédia pessoal de Howard seja o que está em destaque, os problemas pessoais dos coadjuvantes também existem e recebem a mesma atenção do Tempo, Amor e Morte que o protagonista. O que para mim é uma mensagem bem clara, todos tem crises e problemas pessoais.  Cada um sabe o tamanho da dor que carrega.

O que amor, dor, tristeza, raiva e superação têm em comum? A resposta é simples. São sentimentos que todos nós convivemos em nossa vida, alguns em escala maior que outros, mas sem exceção eles fazem parte de nossa existência. Ao ver o personagem lidando com eles da forma que ele achou mais adequada, assim como nós fazemos diariamente, a gente acaba se vendo em seus olhos, sentindo sua dor. E claro que, grande parte disso acontece pela ótima atuação, mais uma vez, de Will Smith.

Se em "A Procura da Felicidade", o ator e seu personagem nos ensinam que jamais devemos desistir de nossos sonhos, onde claramente temos um fator motivacional como objetivo e a gente se emociona com isso, em Beleza Oculta vejo a narrativa muito mais para o caminho de observar como o personagem lida com outro tipo de tragédia, Will é a tristeza em pessoa. Acho incrível como um ator, que apareceu para o mundo pela comédia (Um Maluco No Pedaço) é capaz de personificar através de sua atuação sentimentos tão duros como nesse filme.

O que posso dizer é que com menos de 15 minutos de filme eu já estava chorando. Não porque o filme seja daqueles feitos para induzir o espectador a chorar ou enchendo linguiça com falas forçadas, mas porque ele é sensível mesmo.

E claro que nem todos que assistem a ele passarão pela situação do personagem, mas porque é possível adaptar nossas próprias tristezas e demônios e buscar consertar nossa mente das mazelas que nos assolam em determinado momento de nossa jornada, assim como Howard tenta fazer.Recomendo a todos que o assistam, garanto que não irão se decepcionar. 

Se os críticos não gostaram, se ele não teve o sucesso merecido, se não ganhou indicação para o Oscar nem nada parecido, isso pouco me importa.Beleza Oculta é um filme para você buscar tal qual a nossa constante procura pelo Amor, em nosso Tempo particular e que assim como a Morte, a certeza que tiraremos ao menos alguma lição dele.

Lançamento: 26 de janeiro de 2017 (1h 37m)
Direção: David Frankel
Gênero: Drama / Romance
Nacionalidade: EUA
Nota: 🎬 🎬 🎬 🎬

0 comentários